domingo, 18 de setembro de 2011

yeah! that´s right! I´m in a BAD mood!

Eu não suporto mentes retrógradas ou talvez eu seja uma mente muito aberta. O facto é que para mim todas as pessoas são iguais desde que sejam homossexuais, heterossexuais, travestis, emos, góticos, lolitas, "abichanados", nerds... É tudo igual! Então hoje ao jantar estava a dar uma reportagem de uma rapariga que não queria sê-lo e mudou de sexo. A minha reacção de imediato: antes isso que suicídio. Reacção da faixa etária mais velha: muda de canal não é altura para ver aberrações destas. 
Eu sempre tive o coração perto da boca ou o cérebro, não faço ideia e numa questão de segundos o meu nervosismo atinge o seu auge e eu começo a dar a minha opinião independentemente de quem esteja ao meu lado e apercebo-me que eu devo ser mesmo anormal porque até me apetecia dizer que não me sentia bem no corpo de rapariga e queria ser rapaz, só para ver o que eles diziam. Eu não consigo compreender como preferem o suicídio a uma mudança! Eu se estivesse na pele dos pais da "rapariga" eu tomaria a decisão que eles tomaram: apoiar. Não era por aí que ia deixar de ser meu filho(a) nem deixar de nutrir o amor que nutria só porque um bando de acéfalos decidiu zombar de alguém que eu considero de extrema coragem! Não, a sério, eu admiro pessoas que têm a coragem de admitir perante os familiares coisas que a sociedade intitula de "bizarrias"! Eu, provavelmente, não conseguiria fazer o que ele fez. Provavelmente veria como uma hipótese viável o suicídio, não faço a mínima ideia! Mas se fosse algum familiar meu, eu seria a primeira a defender e a tratar porque um acto de valentia assim é de louvar! Não me importaria que toda a minha família ficasse contra mim porque, no fim, ver-se-ia quem eram aqueles que eram capazes de fazer algo! Eu não gosto de discriminação, então, segundo os padrões desta "sociedade" e dado que agora os padrões são os padrões nórdicos que, como sabem, há estereótipos, eu devia ter sido posta fora de casa em criança porque tinha peso a mais para uma criança! É exactamente a mesma coisa... Odeio ver pessoas que se recusam a evoluir e aceitar a mudança o que até chega a ser contraditório com o meu post anterior, embora as pessoas não mudem tudo. Mas entretanto, eu sou a "ovelha negra" que é julgada por expor os seus pontos de vista tão diferentes dos restantes. Damn it! Levem-me à maldita guilhotina! Pode ser que eu me cale de uma vez por todas e deixe os ideais deles intocáveis! Get over it! It is enough that stupidity! I think I can murder anyone! (kidding, obviously)

5 comentários:

  1. Obrigada pelas palavras :) E sim realmente andei perdido :P

    Esta tudo bem ctg?

    ResponderEliminar
  2. Não podia estar em maior acordo contigo. Realmente, eu também respeito muito os transexuais e me atrevo a indicar-te dois filmes que retratam muito o sofrimento e, acima de tudo, a coragem destas pessoas: Ma vie en rose e Transamerica. Assista-os se ainda não assistiu e compreenderás ainda mais e... sentirás ainda mais revolta com a mentalidade da sociedade hipócrita em que vivemos.
    Eu teria coragem de enfrentar minha família seja do que for, não somente neste caso, mas em qualquer caso, qualquer decisão que eles se opusessem se esta decisão dependesse a minha felicidade. Sendo de maior, não devo nada a ninguém.
    Hayley, é isto que temos que pensar. A vida que nos resta é apenas uma e ela passa em um estalar de dedos, minha avó, presa a dogmas, viveu muito mas apenas respirou, pois não fez nada do que queria fazer por "medo da opinião alheia".
    Claro que somos humanos e claro que dói muito sofrer discriminação, exclusão, preconceito, mas... por qualquer motivo, em algum momento passaremos ou já passamos por isto. Portanto, não devemos nos preocupar tanto com o que pensam ou o que dizem de nossas ideias, eu tampouco protesto como tu, acho até legal quem faz isso. Mas eu ainda defendo que algumas mentes nunca deixarão de ser retrógradas e quem vai desgastar-se com tudo isto? Eu.
    Espero que estejas bem. Em breve responderei sua mensagem, hoje o facebook está de mal comigo, dando erros que superam qualquer asnice minha. Consegui enviar duas mensagens de cinco que tentei. Até logo!

    PS: Removi o comentário acima porque havia um erro, esqueci de escrever a palavra filmes e porque usei uma expressão que apenas se usa no Brasil para mensagens e temi que não me compreendesse.

    ResponderEliminar
  3. Penso que cada vez mais a nova geração aceita as diferenças no que toca a sexualidade, e as mentes são mais abertas, mas de facto há mentes muito retrógadas e antiquadas. Eu não vejo problema nenhum em mudar de sexo, afinal de contas as pessoas não pediram para nascer no corpo errado, nao foi opção propria, e acho completamente desumano a discriminação que muita gente faz... É claro que na nova geração também há muitos que só se importam com aparencias, com tamanhos e popularidade, que é outra coisa que acho completamente desnecessario. Damn! Cada um sabe de si!!

    *Gostei muito do texto, como sabes adoro a tua escrita e muitas vezes concordo com os teus pontos de vista, este é o caso! :P
    * e obrigada pelo comentario no meu blog :D deu-me para escrever aquilo xD

    ResponderEliminar
  4. No dia em que os meus avós descobrirem acerca da etnia do meu namorado e/ou da minha sexualidade sou imediatamente posta na rua. E isto é o mínimo que me podem fazer.

    ResponderEliminar

"Procura o que escrever, não como escrever." Séneca
Aviso: Não se aceitam comentários que não se relacionem com o post. Obrigada pela compreensão.