domingo, 5 de janeiro de 2014

01:17

Gostaria de conseguir, todos os dias, acordar e ver que não sou a única a saborear um sorriso. Gostaria de acordar, todos os dias, e ter alguma coisa que me puxasse para casa ou uma razão que me fizesse voltar para lá. Chegar e saber que estarias lá, talvez chateado por alguma coisa, e eu estaria a ouvir-te, dispondo à nossa frente uma chávena de chá fumegante. Ou então, tu chegares e presenteares-me com aquele sorriso que, instintivamente, me faz querer passar cada segundo contigo.
Só eu sei o quão admiro as nossas rotinas. A proeza de não se fazer nada mas só a presença fazer a diferença. E só eu sei quão poucas vezes podemos realizá-las.
Não lamento cada segundo. Vejo como uma aprendizagem ainda que muitas vezes me custe estar sozinha e, subitamente, me apetece aquele abraço forte, que me levanta do chão e faz com que deseje que nunca, mas nunca termine.
Gostaria de conseguir acordar e não ter de te ligar para desejar um bom dia. Quão prático seria, e bem melhor, apenas ter de te abanar para acordares? Ninguém percebe. Também não é preciso que percebam.
Espero que tenhas vindo para ficar para que eu te possa acordar todos os dias que nos restarem.

Sem comentários:

Enviar um comentário

"Procura o que escrever, não como escrever." Séneca
Aviso: Não se aceitam comentários que não se relacionem com o post. Obrigada pela compreensão.